quinta-feira, 18 de outubro de 2012

COACHING - Faz a diferença!




A Federação Internacional de COACHING efine coaching como uma importante parceria entre o COACHING (palavra inglesa cuja tradução é treinador) e o cliente que ocorre em um ambiente estimulante, provocando um processo criativo de pensamento que inspira o cliente a maximizar o seu potencial pessoal e profissional. O processo de COACHING vê o cliente como ele próprio sendo o maior “expert” em sua vida pessoal e profissional. Acredita firmemente que todo cliente é criativo, inventivo, e surpreendentemente capaz.

Assim agem os grandes treinadores das equipes esportivas e dos grandes atletas, eles reconhecem o talento e incentivam o uso do seu pleno potencial nas competições. Ele acredita e confia no melhor de cada um.



QUAL É O PAPEL DO COACH NO PROCESSO DE COACHING?

Descobrir, esclarecer e alinhar com o cliente, o que ele quer atingir;
Incentivar a autodescoberta;
Elucidar gerando soluções e estratégias;
Ajudar o cliente a melhorar seus desempenho e melhorar a qualidade de sua vida;
Dar suporte para aprimorar as competências, recursos e criatividade que o cliente já tem, para que as utilize em todos os campos de sua vida;
Dar ao cliente a responsabilidade e o compromisso para realizar sua tarefa.

QUAL É O PAPEL DO CLIENTE NO PROCESSO DE COACHING?
Para que este processo tenha resultados efetivos, é fundamental que o “coachee” (chamamos de coachee o cliente que participa do coaching) seja responsável por seu próprio sucesso, e se comprometa desde a primeira reunião de coaching. Isto exige uma vontade de mudar verdadeira, maturidade para dar e receber “feedback”, e disposição sincera para experimentar diferentes e inovadoras formas de aprendizado.

QUANDO SURGIU O COACHING?
O coaching já existe há muitos séculos: ainda na Grécia Antiga, o filósofo Sócrates, por meio de perguntas, fazia com que seus discípulos interpretassem um desafio e ampliassem seu conhecimento sobre a situação. O termo coaching vem do inglês medieval “coche”, e do moderno coach – carruagem. Desta analogia, vem o conceito de conduzir alguém a um ponto desejado.

COMO SABER SE O COACHING É ALGO QUE VOCÊ PRECISA FAZER?
Para determinar se você poderia tirar proveito do coaching, comece por resumir o que espera alcançar se passasse por este processo. Quando alguém tem uma idéia bastante clara do resultado desejado, um trabalho de coaching pode ser uma ferramenta muito útil para o desenvolvimento de uma estratégia voltada ao como conseguir esse resultado com maior facilidade.

Uma vez que o coaching é uma parceria, também pergunte se você acha que é valioso colaborar para ter outro ponto de vista sobre como alcançar as coisas, se se sente atraído a considerar novas perspectivas. Além disso, pergunte a si mesmo se você está pronto para dedicar o tempo e energia para fazer mudanças reais em seu trabalho ou em sua vida. Se a resposta a estas perguntas for sim, então coaching pode ser uma maneira benéfica para você crescer e se desenvolver.

Quais são algumas das razões que alguém normalmente pode trabalhar com um coach?

Há muitas razões que um indivíduo opte por trabalhar com coaching, entre elas podemos citar:

Existe alguma coisa em jogo (um desafio, atingir um objetivo ou conquistar uma oportunidade), que é urgente, atraente ou excitante, ou todas as anteriores;
Existe uma lacuna no conhecimento, dúvida quanto às habilidades, confiança, ou recursos;
Há um desejo de acelerar os resultados e existe uma falta de clareza de como fazê-lo;
O indivíduo é extremamente bem-sucedido, e o sucesso começou a se tornar problemático;
O trabalho e a vida estão fora de equilíbrio, e isso está criando conseqüências indesejáveis;
O indivíduo não identifica ou seus principais pontos fortes e competências e não sabe qual é melhor forma de aproveitar-se deles.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE COACHING E PSICOTERAPIA?
O coaching profissional é um serviço distinto, vai centrar-se na vida do indivíduo no que se refere à definição clara de objetivos, na criação de resultados e gestão de mudança pessoal. Pode ser distinguido de terapia em diversas maneiras.

Antes de qualquer coisa é importante saber que coaching é um trabalho que apóia o crescimento pessoal, profissional e de desenvolvimento baseado na mudança individual iniciando sempre com a busca de resultados específicos. Estes resultados estão ligados ao sucesso pessoal ou profissional. Coaching tem o foco no futuro. Terapia, por outro lado, lida com a dor, com a cura de emoções, com os conflitos que ocorrem dentro do indivíduo.

O foco é geralmente na resolução de dificuldades decorrentes do passado que impedem o funcionamento emocional equilibrado do indivíduo no presente, melhorando o funcionamento psicológico global ajudando-o a lidar com a vida presente e em circunstâncias de trabalho mais emocionalmente saudável. Os resultados da terapia incluem freqüentemente melhora dos estados emocionais / sentimentos. Embora os sentimentos positivos / emoções possam também ser um resultado natural de coaching, o foco principal está na criação de estratégias de ação para atingir objetivos específicos em seu trabalho ou vida pessoal.


QUAL A DIFERENÇA ENTRE UM COACHING E UM CONSULTOR?
Consultores são contratados por indivíduos ou organizações com a finalidade de acessar conhecimentos especializados. Enquanto o consultor tem uma abordagem variada e ampla, existe muitas vezes o pressuposto de que o consultor realizará diagnósticos de problemas e prescreverá orientações e, por vezes implementará as soluções. No coaching o indivíduo é capaz de gerar as suas próprias soluções, com o fornecimento de suporte.

A consultoria envolve a transferência de habilidades e conhecimentos técnicos. O consultor é especialista técnico no assunto. No coaching isso não acontece, pois o coach não é, e nem precisa ser um especialista na profissão do cliente. A consultoria é focada no sistema de negócios como um todo, gerando ganhos indiretos para as pessoas. O coaching é focado nas pessoas, gerando ganhos indiretos para a o sistema de negócios.

O COACHING NÃO DÁ AS RESPOSTAS, MAS FAZ AS PERGUNTAS CORRETAS!
Galileu sabiamente afirma: “Você não pode ensinar algo a um homem. Você pode somente ajudá-lo a descobrir sozinho.” O coachee aprende num processo maiêutico, onde o COACHING se utiliza de perguntas que se multiplicam, a fim de levar o COACHING  responder as suas próprias questões. Funciona como verdadeiro exercício mental, já que, utilizando seus próprios conhecimentos, o COACHING desenvolve maior capacidade associativa, otimizando recursos na estruturação de seu raciocínio e intuição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário