quarta-feira, 24 de julho de 2013

O que é a Umbanda?


A Umbanda é uma religião brasileira, fundada em 15/11/1908, e fundamentada em 3 pilares que são sua base de sustentação: O AMOR, A CARIDADE E A HUMILDADE. Admite um deus único (OLORUM), que é o criador de tudo e todos. Seus adeptos (chamados também de "filhos de fé") reverenciam entidades superiores denominados ORIXÁS, sendo o principal Jesus (OXALÁ).

Preto-Velho É orientada também pelos guias espirituais - espíritos que atuam na Umbanda sob uma determinada LINHA que por sua vez está ligada diretamente a um determidado Orixá. Os guias têm ricos conhecimentos de amor, caridade, fé, justiça e evolução, entre outros, que se manifestam através da mediunidade dos médiuns, sendo a prática da incorporação uma delas - ato pelo qual uma pessoa médium, consciente, semi-consciente ou não, permite que outros espíritos falem através de seu corpo físico.

Os guias possuem diversos arquétipos pelos quais se apresentam na mecânica da incorporação. Cada arquétipo está numa determinada Linha Vibracional dentre os 7 Orixás essenciais ou 7 Linhas. Como exemplos desses arquétipos podemos citar: os Pretos Velhos, os Caboclos, os Baianos, os Boiadeiros e os Erês (Crianças). Os arquétipos são apenas roupagens utilizadas pelos guias para se apresentarem nos terreiros e não entidades que necessariamente foram escravos, índios ou crianças.

Cada terreiro tem a sua forma de interpretar a Umbanda; os ritos também diferem de casa para casa. A maioria utiliza atabaques e outros instrumentos musicais para acompanhar os seus pontos cantados, mas alguns só cantam mantras.

CROMOTERAPIA NA HISTÓRIA



A origem da Cromoterapia remonta no tempo, assim como muitas terapias naturais, um dos registros mais antigos dos poderes mágicos da cor pode ser encontrado nas grutas de Lascaux e Altamira, nas quais pinturas decorativas de diversos animais e seres humanos adornam as paredes internas das cavernas. 

As antigas escolas de ocultismo, da mística, astrologia, alquimia e esoterismo ensinavam a buscar o conhecimento da essência do ser humano, em diversos corpos (físico energético e espiritual). Todas elas têm por fundamento a pesquisa da Verdade, através da Arte, Ciência, Filosofia e Religião, para compreender a natureza da criatura humana, bem como de onde ela veio qual a sua missão no planeta Terra e para onde se destina. 

O uso das cores para a cura de diversos males era feito através de sacerdotes-médicos, com no antigo Egito, e de filósofos-médicos como na Grécia na Índia e na China. 
Assim podemos dizer que os países precursores da Cromoterapia foram Egito, Grécia, Índia e China. 
No Egito, tivemos a figura que foi considerada o “Pai Universal da Medicina”, Imhontep, pertenceu a III Dinastia (2.800 a.C.), vizir, médico, arquiteto e sábio da época, mestre do Grande Templo da Medicina de Heliópolis, onde se transmitia a arte de curar. 

Na Grécia, Hipócrates, Galeno e Celso, médicos gregos, recomendavam o banho de sol para recuperar pessoas enfermas. Pitágoras, há 2.500 anos, descobriu que as vibrações diapasão das notas musicais seguiam uma proporção matemática, uma correspondência nos cumprimentos de onda do espectro luminoso. Sendo a nota Lá, correspondente à cor violeta com 400 Hz. Platão dedicado ao estudo da metafísica e da geometria, chegou à conclusão que os cinco sólidos regulares estão inter-relacionados com a estrutura do corpo humano, tendo uma correlação com as cores. 

segunda-feira, 15 de julho de 2013

O Poder do Eu

Eu estou consciente e tenho o poder de pensar como eu quero. Tenho o direito de pensar no que eu quero para o meu próprio bem. Eu tenho e posso impor ao meu mundo interior tudo aquilo que eu quiser. E quero me sintonizar com o melhor. Esqueço, a partir de agora, a pessoa que eu fui, sobretudo meus vícios de pensamentos. Penso apenas na paz. Penso nela, permitindo que seu perfume toque minha aura e atinja todas as áreas da minha vida, todos os cantos do meu corpo. Penso na paz com uma mensagem de ordem e equilíbrio perfeito. 

Deixo fluir na minha cabeça a consciência do 'eu posso'. Eu posso estar na paz. Impor essa paz é praticar o meu poder pessoal com responsabilidade divina, obtida por herança natural. O melhor para mim é um grande sorriso no peito. É a felicidade barata e fácil a que tenho direito. É tão simples pensar que o melhor está em mim! 

Como utilizar decretos, orações e a Chama Violeta para fortalecer e purificar nossa aura e transformar nossa vida?



Antes de tudo, faça uma lista dos objetivos espirituais e materiais que deseja mudar em sua vida. Por exemplo: objetivos espirituais: ser mais amoroso(a), transmutar experiências dolorosas e/ou padrões psicológicos, etc. Objetivos materiais: encontrar um novo emprego, dinheiro para acabar um curso, afastar criminosos do seu bairro.

1. Reserve um tempo do dia para fazer os seus decretos de Chama Violeta 
Ajuste o tempo que você tem disponível ou altere a sua rotina para incluir os decretos da Chama Violeta. Lembre-se de que isso deve se tornar um hábito, como tantos outros que temos, e deve ser feito com alegria e determinação.

2. Peça proteção antes de usar a Chama Violeta 
Antes de iniciar sua sessão de decretos, faça uma invocação, pedindo aos Mestres Ascensos, anjos e elementais que venham ajudá-lo e protegê-lo em todos os momentos do seu dia. Os elementais são os espíritos do fogo, do ar, da água e da terra. Ficam muito felizes quando os chamamos para que nos ajudem a limpar nossa aura e o planeta com o fogo violeta. 
A função dos decretos do Raio Azul é estabelecer um anel de proteção em torno de você e daqueles por quem você está decretando.

Chama Violeta

A Chama Violeta é uma energia espiritual capaz de consumir vibrações negativas, libertando a energia divina aprisionada em nossos registros cármicos, em matrizes que construímos com base no mundo material. Quando essas energias aprisionadas em matrizes imperfeitas são libertadas, retornam a sua fonte original, ao nosso corpo causal. 

A Chama Violeta é o fogo do Espírito Santo que contém as qualidades do perdão, da misericórdia, da alquimia, da transmutação e da liberdade. 

O ensinamento sobre a Chama Violeta não é algo novo, criado recentemente. Ela sempre existiu e foi utilizada pela Grande Fraternidade Branca por milhares e milhares de anos. As civilizações da Lemúria e da Atlântida já faziam uso dela, mas, devido aos abusos que fizeram das leis sagradas, esse conhecimento foi retirado do planeta por decisão do Conselho Cósmico.