terça-feira, 19 de novembro de 2013

Alma gêmea

O amor é o objetivo mais importante em diferentes grupos etários e sociedades. A presença dele é o fator essencial para avaliar se as pessoas que se julgam apaixonadas devem casar ou não. Platão e outros filósofos gregos levavam tão a sério o tema que consideravam o amor como um deus: "De todos os deuses, o amor é o mais augusto, o mais capaz de tornar o homem virtuoso e feliz durante a vida. Eros deve ser elogiado e louvado como um deus merece".

Alguns se dizem cansados das armadilhas que ocorrem nos relacionamentos e perguntam se existe realmente o amor. Claro que sim, faz parte da natureza humana, independentemente da nossa opinião. Também não está vinculado aos modismos da sociedade ou tampouco é fruto de um artefato construído pelos homens.

Muitos não aprenderam na infância a valorizar o que é sagrado. Assim, nada merece ser reverenciado e honrado e, ao crescer, tudo fica reduzido à conquista, onde se almeja apenas a posse física através do sexo.

Os seres humanos encaram o sexo como forma de conquista, especialmente nesta época do ano, o que impede um vínculo de uma intimidade mais profunda. Por isso, fica no ar aquela sensação de traição a todo instante, de modo imaginário, e em muitos casos, real.

O relacionamento de almas gêmeas não enfatiza apenas a sexualidade, mas a coloca em um segundo momento, pois o sexo também é muito importante.

Enquanto existir essa tendência de sexualizar os relacionamentos, o amor ficará superficial. O correto seria espiritualizar a relação para que a essência seja inesgotável, pois ele desperta o que existe de melhor em nós.

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Oração da Prosperidade


Súplica ao Deus da Vida

Supremo Deus de Infinita bondade! Sou um ser sadio, rico e feliz.
 A minha mente, pensamento e emoções são perfeitos e sadios. A harmonia e a riqueza fazem parte de todas as células e átomos do meu corpo. 
 Desintegram-se agora todos os medos, conflitos e crenças anteriores, fortalecendo o merecimento para receber saúde, riqueza e felicidade.
 A riqueza está presente em minha vida todos os dias de forma natural e positiva: riqueza física, riqueza mental, riqueza espiritual, riqueza emocional e riqueza material. 
 A riqueza, como tudo que existe no Universo também é uma energia. Respiro essa energia e sinto-a invadindo todo meu Ser.
 Sou próspero e bem sucedido nos negócios, tranquilo e sereno. Conscientizo-me da Lei da Riqueza. A Natureza é um Altar de servir e dela participo ativamente. 
 Sou um Ser da Prosperidade. Sou realmente um ser sadio, rico e feliz!

Que Assim Seja!

Fonte: Blog do Escritor

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Melhorar para progredir

"E a um deu cinco talentos e a outro dois e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade..." 
- Jesus. (MATEUS, 25:15.)


Melhorar para progredir - eis a senha da evolução.

Passa o rio dos dons divinos em todos os continentes da vida, contudo, cada ser lhe recolhe as águas, segundo o recipiente de que se faz portador.

Não olvides que os talentos de Deus são iguais para todos, competindo a nós outros a solução do problema alusivo à capacidade de recebê-los.

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Umbral - significado

O termo umbral é usado na Doutrina Espírita para designar obra espírita Nosso Lar, escrita por Chico Xavier e atribuída ao espírito deAndré Luís, o “estado ou lugar transitório por onde passam as pessoas que não souberam aproveitar a vida na Terra”. 
É interessante notar que o sentido kardecista guarda os dois sentidos anteriores: primeiro por se tratar de uma dimensão que está "entre" a dimensão material (ou física) e a dimensão espiritual (ou sutil); depois porque no imaginário popular (reforçado pelas obras audiovisuais que abordaram a temática kardecista, como a telenovela da Rede GloboA Viagem, e a recente adaptação para o cinema do livro "Nosso Lar") esse lugar seria mal iluminado, cheio de "trevas", (que é a primeira imagem que vem à mente quando se fala de umbral no sentido da psicofísica).
 Após aparecer em “Nosso Lar”, com esse significado, passou a ser usado de forma recorrente em obras mediúnicas, de maneira que foi incorporado ao jargão espírita no Brasil.